Principais concursos do Exército em 2020

Imagem sobre os concursos do exército

Entenda sobre a carreira militar e como ingressar com sucesso

Foto do soldado do Exército
Exército Brasileiro — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

A carreira militar tem se tornado o desejo de muitos jovens brasileiros, pois possui inúmeras características que acabam despertando seus desejos, tais como estabilidade, desafios, aventuras e remunerações diferenciadas (no caso da carreira militar, o termo é soldo). Esses valores vão de R$1.078,00 a R$13.471,00. Além do soldo básico, há os adicionais e gratificações que, algumas vezes, pode chegar a duplicar o valor básico.

Requisitos globais

Antes de começar a preparação dos estudos, é importante ter conhecido em relação aos requisitos globais, que são:

  • Altura: 1,60 m para homens e 1,55m para mulheres.
  • Oficiais: é necessário ser brasileiro nato.
  • Praças: é necessário ser brasileiro nato ou naturalizado.

Como ingressar no exército?

As formas para se ingressar no exército brasileiro são 3 (três):

  • Alistamento obrigatório: ao completar 18 anos, o homem se apresenta à Junta do Serviço Militar
    (durante o primeiro semestre no qual o cidadão completará os 18 anos). É importante lembrar que o tempo máximo de permanência é de 8 (oito) anos e não é possível seguir carreira.
  • Militar de carreira: é necessária aprovação em concurso público nacional.
  • Militar temporário: a seleção acontece regionalmente. É importante lembrar que o tempo máximo
    de permanência é de 8 (oito) anos e não é possível seguir carreira.

Concursos para quem concluiu o Ensino Médio

Para quem está cursando o 3º ano do Ensino Médio ou concluiu o Ensino Médio, haverá 3 (três) editais principais para concurso em 2020. Um requisito importante é que o candidato tenha entre 17 e 22 anos.  Vamos conhecer alguns detalhes?

Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx)

Os objetivos desta Escola são selecionar os candidatos e dar início à formação do oficial combatente do
Exército Brasileiro, preparando o futuro cadete da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), além de iniciar a
formação do líder militar.

O processo seletivo é composto por exame intelectual, inspeção de saúde, exame de aptidão física, avaliação psicológica, comprovação de requisitos biográficos e averiguação de idoneidade moral. As provas do exame intelectual acontecem geralmente em setembro de cada ano, e os candidatos classificados são convocados para se apresentarem na Escola em janeiro do ano subsequente, onde ocorrem as demais etapas.

Para se ter ideia de alguns números: na seleção de 2019, a concorrência em relação às vagas masculinas foi de 103 por vaga e, em relação às vagas femininas, 267 candidatas por vaga. Foram disponibilizadas um total de 450 vagas (400 para candidatos do sexo masculino e 50 para candidatas do sexo feminino).

O ano escolar abrange o período letivo, o de recesso escolar e o período de férias.
O regime de funcionamento é de internato (no município de Campinas, interior do estado de São Paulo) e a frequência do aluno às atividades escolares é obrigatória. O aluno será considerado aprovado no 1º Ano do Curso de Formação e Graduação de Oficiais de Carreira da Linha de Ensino Militar Bélico e estará habilitado para o ingresso na AMAN se obtiver nota igual ou superior a 5,0 em cada uma das disciplinas curriculares.

Escola das Agulhas Negras
Academia Militar das Agulhas Negras — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

Escola de Sargentos das Armas (ESA)

Em relação às 1.100 vagas disponibilizadas em 2019, a divisão foi: Geral/Aviação Masculino (900), Geral/Aviação Feminino (100), Música (60) e Saúde (40).

Para a inscrição para a prova, há 3 (três) áreas distintas (com um total de 1.100 vagas), que apresentaram as seguintes concorrências para a seleção de 2019:

  • Geral/Aviação: 223 candidatas por vaga (feminino) e 95 candidatos por vaga (masculino).
  • Música: 53 candidatos por vaga (ambos os sexos)
  • Saúde (é necessário ter o nível técnico em Enfermagem): 197 candidatos por vaga (ambos os
    sexos)

O curso de formação tem a duração de 24 meses. Os primeiros 12 meses (Período Básico) ocorrem nas Organizações Militares de Corpo de Tropa (OMCP), localizadas nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Juiz de Fora (MG), Recife (PE), Alegrete (RS), Jundiaí (SP), Pirassununga (SP), Pouso Alegre (MG), Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Blumenau (SC), Jataí (GO) e Altamira (PA). Os 12 meses  seguintes (Período de Qualificação) ocorrem na Escola de Sargentos de Logística, no Rio de Janeiro (RJ), na Escola de Sargentos em Três Corações (MG) ou no Centro de Instrução de Aviação do Exército, em Taubaté (SP).

Instituto Militar de Engenharia (IME)

O IME localiza-se no Rio de janeiro (RJ) e é o Instituto responsável pelo ensino superior de Engenharia, voltado para o emprego militar, além da pesquisa básica, tendo como finalidade formar recursos humanos para atender as necessidades específicas do Exército Brasileiro.

O IME aceita inscrições entre 16 e 22 anos (enquanto os anteriores apenas a partir dos 17 anos). Em 2019 foram ofertas 98 (noventa e oito) vagas, sendo 71 (setenta e uma) vagas da ativa, ou seja, para quem deseja seguir a carreira militar, sendo uma concorrência de 7,2 candidatos por vaga. As outras 27 (vinte e sete vagas) são denominadas de reservas, direcionadas para os candidatos que não desejam seguir a carreira militar. Aqui, a concorrência foi maior, totalizando 9,7 candidatos por vaga.

O IME oferece 10 (dez) especialidades em Engenharia: Fortificação e Construção (Engenharia Civil); Eletrônica;
Comunicações; Elétrica; Mecânica e de Armamento; Mecânica e de Automóveis; Materiais; Química; Cartográfica; e
Computação.

Quer acompanhar em tempo real a publicação dos Editais 2020-2021 e conquistar sua tão sonhada vaga? Assine aqui nosso Bizu do Guerreiro e receba sempre notícias em primeira mão sobre os concursos militares no Brasil.